10 de abril de 2014

IMG_6785

Olá pessoal. Este é o primeiro vinho francês comentado aqui. Também é a primeira vez aqui no blog que comentamos a uva Pinot Noir.

Fabiano:

Até então eu não havia tomado nenhum vinho francês que tivesse me agradado muito, e nem nenhum vinho com a uva Pinot que tivesse me agradado. Ou seja, esta experiência tinha muita probabilidade de dar errado. Mas é legal você fazer experiências, dar chance a vinhos novos para você. Foi o que eu fiz. Ainda bem!

Vinhos de Pinot não tem a potência de um malbec argentino por exemplo (várias vezes comentado aqui no blog). A Pinot é mais delicada, considerada uma uva mais feminina. Muito indicada para pratos mais leves. Os vinhos franceses também diferem muito dos vinhos argentinos e chilenos (também várias vezes comentados aqui no blog).

IMG_6790 IMG_6792

Andreza:

Gente, é engraçado como assim como perfume nós vamos criando uma afinidade e identidade. Por sempre tomarmos vinhos mais encorpados os  vinhos Pinot Noir nunca estavam na nossa lista na hora da compra. Mas este vinho foi uma grande e bela surpresa. Tem um aroma gostoso, delicado, paladar gostoso que se você bobear não fica apenas em uma garrafa. Realmente, aprovei e pretendo tomar novamente. Super indico.

IMG_6787

Bem, vamos ao vinho. Tomamos o Givry 1er Cru Clos Salomon, safra 2007, da Borgonha. Este vinho tornou-se mais especial para nós, pois foi um presente do restaurante. Primeira dica: deixe o vinho respirar um pouco. Experimente o vinho, depois deixe ele na taça por um tempinho. Sinta a diferença.

Ótimo aroma e sabor amadeirado, mas com a leveza do Pinot. Combinou muito bem com carpaccio. Excelente para quem prefere um vinho mais leve. Você vai ver que vinho leve não quer dizer que ele seja sonso. Mudamos nosso conceito depois desta experiência.

Conte-nos se você gosta de vinho e qual a curiosidade sobre eles. Comente!

Itajubá Flat Bistrô. Para mais informações, clique aqui

Nota 4

 

Beijos


.