9 de setembro de 2017

E aí, pessoal, vamos conversar sobre “Histórias Cruzadas” hoje?

“The Help”, no original, estreou em 2011 com as maravilhosas Emma Stone, Viola Davis e Octavia Spencer no elenco.

Estamos falando de um drama muito bem escrito ambientado na cidade de Jackson, Mississipi, na década de 1960. Nesta época, a discriminação racial nos Estados Unidos era fortíssima, especialmente nos estados da região Sul do país e o tema central da história é justamente os direitos civis.

O enredo traz a jovem Emma Stone, branca, filha de família privilegiada, buscando uma carreira como escritora. Ela sabia que queria escrever, mas… sobre o que? As pessoas de sua cidade não a levavam a sério, afinal, escrever é papel para uma mulher do Sul dos EUA em plena década de 60? É sim!  8)

E por que não escrever sobre uma das coisas que mais a incomodava, a discriminação dos negros por parte dos brancos?! Especialmente, a discriminação dos patrões com seus funcionários negros. É assim que começa o relato da protagonista contando histórias reais das empregadas negras de sua cidade que criavam os filhos de suas patroas, mas sequer podiam usar o mesmo banheiro que elas.

Em uma história muito emocionante, que tem uma combinação perfeita de amargor e comédia, acompanhamos situações tristes – e algumas, infelizmente, pra lá de atuais, diga-se de passagem – que essas mulheres tinham que enfrentar. No início, não foi fácil convencê-las a contarem suas histórias, afinal, elas não estavam acostumadas a nenhum branco querendo ouvir suas opiniões (especialmente suas opiniões sobre seus patrões). Como que elas poderiam jogar na cara de uma sociedade tão discriminatória a verdade de que essas mulheres criavam os filhos de tantas mães que se diziam “perfeitas” com seus vestidos rodados e cortes de cabelo impecáveis e sequer tinham tempo de cuidar de sua própria família?

 

Mas, pouco a pouco, elas percebem que estão cansadas de se calar.

 

Por mais inacreditável que pareça em pleno 2017, a realidade nessa época era de banheiros separados para negros nas ruas, bancos ao final do ônibus também “exclusivos” para negros, táxis só para brancos… Uma segregação horrorosa! E tudo isso por lei. E por isso, sim!, a voz deles tinha que ser ouvida.

Uma das maiores surpresas de bilheterias em 2011, por que esse filme está imperdível?

 

  • Roteiro muito bem escrito;
  • Trilha sonora de matar!
  • Fotografia e ambientação perfeita.
  • Atuação top! Em um momento você rola de rir com a atuação da Viola Davis e da Octavia Spencer e no outro não pode acreditar nas histórias que elas compartilham…

Espero que vocês gostem dessa indicação e curtam este filme o quanto eu curti. Depois comentem aqui o que acharam  :wink:

Beijo e até semana que vem!


Escova Michel Mercier - 728x90 - 2